[Como gerir marcas na era dos micromomentos] Capítulo 3: A dinâmica dos grandes momentos

Em tempos assim de grandes acontecimentos, mudar era muito mais consequência do que causa.

Poucos efetivamente iniciavam, com algum sucesso, movimentos revolucionários. Eram necessários anos, décadas, séculos de cansaço impregnado para cozinhar algum tipo de inquietação. Ainda assim, essa inquietação, esse inconformismo, vivia ainda enclausurada até que pequenos grupos clandestinos se formassem, dividindo e nutrindo os mesmos pensamentos.

Em um determinado ponto, depois de algum tempo, uma ideologia se via inevitavelmente esmagada entre a maturidade intelectual e a repressão sócio-política, esta última sendo todo um conjunto estruturado de forças articuladas com o único propósito de manter o status-quo, de evitar que qualquer mudança tomasse corpo.

Esse choque entre ideologias e repressões, entre o novo e o velho, costumava se materializar de maneira explosiva, em forma de revoltas e revoluções, de momentos únicos em que gritar por novos tempos passava a ser um ato de alívio quase fisiológico.

Vivia-se nutrindo ideais; morria-se defendendo-os.

E, nesse vai e vem de brados revolucionários, de choques de regimes, o mundo foi se moldando em poucos imensos acontecimentos.

Reforço aqui a palavra “poucos”: em que pese a relevância das duas revoluções citadas no início deste livro – a americana e a francesa – elas foram “apenas” duas, e em cerca de um século.

Reforço aqui também a palavra “imensos”: é impossível sequer imaginar como estaria o mundo hoje caso personagens como Washington, Marat, Danton e Robespierre não tivessem existido.

Eis a era dos grandes acontecimentos.

Exécution_de_Marie_Antoinette_le_16_octobre_1793

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s