A verdade inexistente, parte 2

Ontem publiquei um post aqui sobre a delicada relação entre a história e a verdade. Hoje venho com um exemplo prático diretamente de Hollywood e resultado de uma espécie de experimento feito por um site, o “Information is Beautiful“.

O que eles fizeram? Pegaram 10 grandes filmes (como Spotlight, Philomena e outros) e os quebraram cena a cena, analisando quais partes das narrativas tinham embasamento concreto na realidade e quais eram… digamos… licença poética dos seus escritores. Em seguida, eles criaram uma imagem gráfica refletindo essa análise.

Veja algumas abaixo:

Screen Shot 2016-03-30 at 5.34.06 PM

Precisa dizer mais?

3 comentários sobre “A verdade inexistente, parte 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s