Reclamar demais programa o cérebro para a negatividade

Pode parecer piada, mas não é.

Esse tópico foi tema de um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Arkansas chamado “The Pseudopsychology of Venting in the Treatment of Anger: Implications and Alternatives for Mental Health Practice”, publicado também em 2007 no Scientific Review of Mental Health Practice.

O resumo é o seguinte:

O cérebro tem toda uma coleção de sinapses separadas por uma espécie de espaço vazio. Sempre que se tem uma ideia, por exemplo, uma sinapse faz um disparo químico por meio desse espaço vazio, construindo uma espécie de ponte sobre a qual o seu sinal elétrico possa atravessar carregando sua carga de informação (ou o pensamento em si). O que ocorre, no entanto, é que cada vez que sinapses semelhantes são disparadas, elas acabam ficando mais “juntas” como forma de diminuir o espaço a ser coberta por essa ponte elétrica. Parece meio complicado, mas o resumo é: quanto mais pensamentos negativos você tiver, mais o cérebro criará um ambiente propício para que pensamentos negativos cresçam.

É claro que o oposto também é verdadeiro: quanto mais positivo você for em relação à vida como um todo, mais inclinado à felicidade você será.

E é claro também que sinapses não se restringem a uma linguagem binária de felicidade versus tristeza: quanto mais você pensar em um determinado assunto, mais íntimo será dele; quanto mais estudar ou pesquisar, mais inteligente tenderá a ser; quanto mais criar, mais criativo se transformará; e assim por diante.

Muito disso é óbvio? Sim, sem dúvidas. Mas é sempre bom ver uma explicação científica sobre as coisas da vida com as quais estamos já tão acostumados.

Vale ler a matéria inteira, da Inc, aqui: http://www.inc.com/jessica-stillman/complaining-rewires-your-brain-for-negativity-science-says.html

getty_117233961_82181

Um comentário sobre “Reclamar demais programa o cérebro para a negatividade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s