E se dinheiro não fosse importante?

O que você faria se dinheiro não fosse um objetivo em si mesmo ou uma barreira? Que sonhos realizaria, que preconceitos abandonaria, que sorrisos perseguiria?

Esse texto, do filósofo Alan Watts, é inteiramente focado na tese de que todos devemos perseguir as nossas grandes paixões – e que a busca por dinheiro acaba atrapalhando, e muito, essa que é a melhor estrada para felicidade.

Guardando as pieguices de lado, há um certo sentido nisso tudo. Na maior parte, é justamente por dinheiro que acabamos deixando de perseguir os nossos grandes sonhos – e a história prova que os grandes nomes, aqueles que sedimentaram as suas biografias com um senso incomum de realização pessoal, foram os que dedicaram cada átomo de seus corpos às suas grandes paixões.

Dinheiro, de acordo com cada um deles, vem naturalmente quando se está fazendo o que mais se deseja fazer.

No mundo de hoje, com tantas facilidades comunicacionais, com tanta integração global e proximidade entre sonhos e realidades, essa verdade não poderia ser mais ululante.

Vale conferir o vídeo abaixo – e talvez repensar um pouco a vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s