Guerra, paz e as bases da civilização moderna

Guerras são momentos dramáticos. De repente, vidas são ceifadas, famílias desconstruídas, árvores genealógicas extintas e pensamentos inteiros são revolucionados – seja por uma doutrina de ódio, de paz ou ambas mescladas na mais pura ambigüidade.

Em verdade, não está errado considerar que toda a base do nosso pensamento foi resultado muito mais desses momentos de ruptura institucional do que de paz duradoura. Afinal, nossa visão sobre radicalismo religioso seria a mesma não tivesse ocorrida a inquisição, lá nos idos da Idade Média? E o racismo? O quanto ele seria condenado não fossem as tantas revoltas escravas ou toda a Segunda Guerra Mundial?

O pensamento moderno não é feito sobre a paz, mas sim sobre todo um mar de sangue que continua sendo derramado por todo o mundo. É o caos, afinal, que demanda e impõe a estabilidade em uma matemática perversa e, para colocar em uma palavra, injusta com todo um universo de vítimas.

Uma noção desse universo? Veja abaixo, nesse incrível vídeo sobre casualidades de guerras passadas e tendências quanto ao nosso futuro.

The Fallen of World War II from Neil Halloran on Vimeo.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s