Tabela periódica de inovação

Se você trabalha com comunicação, então provavelmente já está habituado ao inacreditavelmente gigantesco volume de opções de mídia que existem. Verdade seja dita, as possibilidades para se chegar na pessoa certa com a mensagem perfeita são tão amplas que, se duvidar, é preciso mais esforço para errar do que para acertar.

Só que a questão deixou de ser apenas errar ou acertar: há que se acertar mais, que se fazer melhor, que se superar mesmo as mais otimistas das metas. Em um universo com tão vastas possibilidades, a dificuldade, portanto, passa a ser decidir qual a ideal.

E esse desafio não é apenas de mídia: quase todas as frentes de trabalho da vida moderna são hoje mais voltadas para “acertar mais” do que para “evitar erros”.

Há algum tempo, me deparei com uma tabela periódica de inovação que a 3M utilizava: uma maneira brilhante de se organizar os caóticos elementos de inovação de maneira a permitir composições e testes mais ordenados. Veja no link http://www.3minovacao.com.br/tecnologias/

Mais recentemente, me deparei com uma tabela com exatamente o mesmo conceito, só que voltada para a compra de mídia programática. Veja abaixo:

Periodic Table of Programmatic Elements
O mais genial dos dois exemplos não é o conteúdo em si, mas sim a forma. Afinal, o que pode ser mais caótico do que a combinação de elementos? A tabela periódica, que começou a ser concebida em 1789 por Lavoisier, parece ser um modelo de organização de caos incrivelmente atual.

Vale conferir nos links daqui deste post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s