O impacto de Aylan 

A imagem abaixo é um gráfico extraído do Google que mostra a evolução do volume de buscas feitas com o termo “refuges” (ou “refugiados”, em inglês). 

  
Apesar do Google não abrir o número exato de buscas, fica claro que se trata de um volume relativamente estável até o princípio de setembro. Ao longo de todos esses meses, no entanto, milhares de refugiados passaram (e continuam passando) por um percurso de sofrimento desumano que inclui naufrágios sequenciais, fome e muitas, muitas mortes. 

E não é que os meios de comunicação tinham se mantido apáticos: as coberturas, principalmente de grupos de comunicação europeus e americanos, tem sido absolutamente intensas. 

Mas o que aconteceu no começo de setembro que gerou um interesse coletivo tão maior? 

Esta imagem abaixo, clicada no dia 2 de setembro nas areias de Bodrum, Turquia:

  
Chega a ser deplorável que, em meio a tantas atrocidades e sofrimentos escancarados por todos os meios de comunicação todos os dias a humanidade precise de uma única foto forte para se comover de verdade. 

Aylan Kurdi, de 3 anos, se transformou instantaneamente em símbolo de uma das maiores crises humanitárias do mundo moderno. Sua imagem foi reproduzida inúmeras vezes em uma espécie de pop-art sórdida, virou cartun, deu o tom de protestos. 

   
   
É seguro dizer que boa parte do mundo, até pouco tempo atrás apática com o sofrimento de milhões de pessoas de todas as idades, precisou ver uma cena morbidamente forte para realmente se comover e exigir mais ação de seus governos. 

É também triste – muito triste – que uma única imagem tenha uma força tão maior do que uma inifinidade de relatos idênticos e que já vinham se enfileirando há tantos meses (senão anos). 
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s