O futuro de storytelling 2: Além deste lugar

Que tal usar storytelling como remédio para “curar” problemas como racismo e desigualdade social? O poeta, educador e ativista Clint Smith compartilha sua experiência a partir de uma penitenciária no estado americano do Massachussetts. O raciocínio – como quase tudo que é inovador – é óbvio: fazer cada um contar as suas próprias histórias explorando as nossas emoções e despertando as emoções dos outros. 

Confira abaixo:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s