A vida virará um videogame

Videogames e filmes de ficção científica costumam expressar uma visão de futuro compatível com os nossos desejos do presente. Faz sentido: projetamos como inovações, afinal, soluções para problemas que nos são mais dolorosos e caros. 

Combustível para carros é um exemplo clássico: em uma era onde tudo urge, parar em postos de gasolina para abastecer traz dois problemas: a perda de tempo e o consumo de um combustível que se transformou em um dos maiores vilões do planeta. 

E foi provavelmente vendo filmes ou jogando games como F-Zero que o governo britânico teve uma ideia tão óbvia quanto brilhante: criar uma faixa na rua que recarrega carros elétricos enquanto eles trafegam por ela. 

Futurista? Totalmente. Impossível? Nem de longe: os testes já começarão a ser feitos entre 2016 e 2017.

Que sirva de dica para inovadores de plantão: visões de futuro já existem de montes. O que falta é tangibilizá-las. 

  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s