Minha vida como parâmetro

Tenho 37 anos de vida. 

Desde o dia em que nasci, 8 de outubro de 1977, meu coração bateu cerca de 1 bilhão de vezes. 185 grandes erupções vulcânicas aconteceram, 83 eclipses solares escureceram o mundo, o buraco da camada de ozônio sobre a Antárctica cresceu 20 milhões de km2 e a temperatura da terra subiu 1,3 graus. 

Podemos ser um grão ridículo de existência em relação ao tamanho e tempo do universo – mas é impressionante a quantidade de mudanças que uma vida qualquer testemunha. Apenas saber isso já é, acredito, um conhecimento capaz de mudar a nossa ótica de enxergar o mundo – somos, afinal, testemunhas perfeitas para o caos que nos cerca e os resultados do constante movimento que é a vida em si. 

De constatações como essas podem sair percepções mais claras, ideias mais práticas, inovações mais efetivas. Claro: olhar o passado com atenção é a melhor maneira de se conseguir prever o futuro. Faltava apenas uma ferramenta prática – algo resolvido com maestria pelo site da BBC. 

Clique na imagem abaixo (ou aqui). A ideia é bem simples: você insere alguns dados hiper básicos seus e acompanha dezenas de evoluções paralelas, para o bem e para o mal, que testemunhou ao longo de sua vida. É uma viagem incrível por um passado que costuma passar despercebido pelos nossos olhos sempre tão concentrados no presente. 

  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s